Mostrar mensagens com a etiqueta Natal. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Natal. Mostrar todas as mensagens

sexta-feira, 14 de Dezembro de 2012

Licor After Eight

Uma ótima sugestão para este Natal ♥


 

Nota:
Fiz umas pequenas alterações à receita:
- Em vez de 7 chocolatinhos, coloquei 10

- Em vez de 200g de whisky, pus 250 ml.

Print Friendly and PDF

terça-feira, 20 de Dezembro de 2011

O menino mija e o licor de tangerina

Por esta altura, nos Açores, a partir da meia noite do dia 24 de Dezembro, as pessoas juntam-se e vão visitar os amigos que têm a mesa posta até ao Dia de Reis. Vão correr mijinhas... É natural ouvir-se com frequência "o meu menino mija". Esta expressão surge como um convite e significa apenas que esperam a nossa visita. Normalmente na mesa de Natal encontram-se diversos licores, nomeadamente o licor de tangerina, o Bolo de Natal (receita aqui e aqui), o Bolo de Figos, as Donas Amélias e muitos outros docinhos e salgadinhos.

LICOR DE TANGERINA


  • Cascas de tangerinas
  • álcool q.b
  • 750 ml de água
  • 500 g de açúcar
  • 250 ml de álcool
  • corante de culinária líquido amarelo

Infusão de Tangerina
Corte as cascas das tangerinas muito fininhas (sem nenhuma parte branca para não amargar).
Coloque num frasco as cascas e cubra com álcool. Deixe a macerar no mínimo 3 dias no frasco bem fechado. (Pode deixar a macerar mais tempo ou até o ano inteiro, pois o sabor fica mais concentrado e terá a infusão sempre pronta a usar quando quiser fazer licor.) Convém agitar o frasco de vez em quando.

Preparação do licor
Num tacho junte a água e o açúcar. Leve ao lume, assim que começar a ferver mexa sempre com uma colher de pau durante 10 minutos. Desligue o lume e deixe arrefecer completamente.
Depois de frio, junte a infusão das tangerinas (só a parte líquida, não são usadas as cascas, a quantidade é a gosto - depende da intensidade de sabor pretendida), adicione o álcool e umas gotas de corante amarelo e misture tudo.
Filtre o licor e distribua por garrafas ou licoreiras.
O licor está pronto a consumir, no entanto quanto mais velho melhor.

ATENÇÃO: O álcool tem de ser próprio para a preparação de bebidas e usos culinários.
Costumo usar da marca Sinaga.


Print Friendly and PDF

terça-feira, 13 de Dezembro de 2011

Bolachas de gengibre (Gingerbread Men)

Há anos que tenho vontade de fazer os Gingerbread Men mas não tinha as formas. No dia que finalmente ia fazer estas bolachas tudo conspirou para que tal não acontecesse, mas eu não desisti! Faltou a farinha (acrescentei-lhe integral), não encontrei o rolo da massa (estiquei a massa a mão), os corantes estavam  fora de prazo (usei branco e fiz rosa com xarope de morango) e, por último, faltou a bateria da máquina assim que tirei a primeira fotografia. Apesar dos contratempos cá estão os meus lindos meninos.


BOLACHAS DE GENGIBRE

  • 300 g de farinha
  • 150 g de farinha integral
  • 200 g de açúcar amarelo
  • 250 g de manteiga amolecida
  • 1 ovo
  • 1 colher (chá) de gengibre
  • 1 colher (chá) de canela
  • 1 colher (chá) de melaço de cana
  • 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
  • 1 colher (chá) de extracto de baunilha
  • 1 pitada de noz moscada
  • 1 pitada de sal 
  • raspa de 1 limão

Pré-aqueça o forno a 180º e forre tabuleiros com papel vegetal.
Misture e amasse muito bem todos os ingredientes até obter uma massa homogénea e moldável. Se necessário, enquanto trabalha a massa, adicione um pouco mais de farinha. Forme uma bola, cubra-a com película aderente e deixe descansar a massa no frigorífico cerca de 2 horas. 
Posteriormente, coloque a massa sobre uma superfície enfarinhada, estique a massa com um rolo e corte a massa com os cortadores de bolachas. Coloque as bolachas nos tabuleiros e leve ao forno cerca de 5 a 10 minutos. (Não deixe ficar no forno demasiado tempo, as bolachas só ficam rijas depois de frias)

GLACÉ
  • Açúcar fino
  • Sumo de limão ou água
  • Corante líquido de culinária

Coloque açúcar num recipiente e vá juntando pouco a pouco uma colher sumo de limão e vá mexendo sempre até obter uma massa com uma consistência firme. Se não gostar da acidez do limão poderá usar água em substituição. Divida o glacé por recipientes e coloque corante de cor diferente em cada um dos recipientes. Decore a gosto, com as bolachas já frias, colocando o glacé dentro dum saco de plástico com um pequeno furinho.

Print Friendly and PDF

quinta-feira, 23 de Dezembro de 2010

Bolo Rico de Natal


Clique na imagem para ampliar a receita:

Print Friendly and PDF

Bacalhau com broa II


  • 500 g de broa
  • 2 dentes de alho
  • 2 dl de azeite
  • 500 g de bacalhau demolhado, desfiado
  • 1 raminho de coentros picados
  • azeitonas pretas inteiras para decorar
  • sal e pimenta q.b.
  • 4 dl de molho béchamel

Para o molho béchamel:

  • 4 dl de leite
  • 2 colheres (sopa) de farinha
  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • sal q.b.
  • noz moscada q.b.
Pique a broa. Coloque 400 gramas numa tigela e 100 gramas noutra. Reserve.

Num tacho refogue ligeiramente o alho picado no azeite. Adicione o bacalhau e deixe cozinhar durante 5 minutos. Desligue o lume e junte 400 gramas de broa e os coentros, mexa tudo e tempere com sal e pimenta a gosto.

À parte prepare o béchamel levando ao lume a derreter a manteiga, junte a farinha e restantes ingredientes e vá mexendo até ferver.

Junte então o molho béchamel ao bacalhau com broa. Disponha num pirex untado com manteiga e polvilhe com a restante broa. Regue com um fio de azeite e decore com azeitonas.

Leve ao forno a dourar cerca de 15-20 minutos.



Print Friendly and PDF

quarta-feira, 23 de Dezembro de 2009

Merry Christmas!



Um feliz e santo Natal para todos os meus seguidores, comentadores e leitores silenciosos :-)

Boas Festas!
Print Friendly and PDF

terça-feira, 30 de Dezembro de 2008

Rolo de Bacalhau com Broa

Rolo:
  • 500 g de broa*
  • 2 dentes de alho
  • 2 dl de azeite
  • 500 g de bacalhau desfiado e demolhado
  • 1 raminho de coentros picados
  • azeitonas pretas sem caroço (não usei)
  • azeitonas pretas inteiras para decorar
  • sal e pimenta q.b.
  • 4 dl de molho béchamel
Para o molho béchamel:
  • 4 dl de leite
  • 2 colheres (sopa) de farinha
  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • sal q.b.
  • noz moscada q.b.
Acompanhamento:
  • Batatas cozidas com pele
  • sal q.b.
  • azeite q.b.
  • 2 dentes de alho picados

Pique a broa. Coloque 400 gramas numa tigela e 100 gramas noutra. Reserve.

Num tacho refogue o alho picado no azeite. Adicione o bacalhau e deixe cozinhar durante 5 minutos. Desligue o lume e junte 400 gramas de broa, os coentros e as azeitonas cortadas às rodelas, mexa tudo e tempere com sal e pimenta a gosto.

À parte prepare o béchamel levando ao lume a derreter a manteiga, junte a farinha e restantes ingredientes e vá mexendo até ferver. Junte então o molho béchamel ao bacalhau com broa. Com a ajuda de película aderente faça um rolo. Coloque o preparado em cima da película e enrole tipo torta. Retire a película com cuidado, disponha num pirex e polvilhe com a restante broa. Regue com um fio de azeite e decore com azeitonas.

Disponha em redor batatinhas cozidas com a pele. Dê um pequeno murro em cada uma, polvilhe com sal e alho picado e regue com azeite.

Leve ao forno até o rolo ficar douradinho, cerca de 20-30 minutos.

------ ------ ------

*broa é um pão de milho, característico pela sua textura e de crosta dura.

Receita retirada e adaptada do blog Manjar de Ideias Doces e Não Só.
Print Friendly and PDF

quarta-feira, 24 de Dezembro de 2008

Boas Festas

Desejo a todos os visitantes deste blog um
Feliz e Santo Natal.


Boas Festas

P.S.: Aproveito para agradecer às pessoas que me enviaram mensagens de Natal e desde já peço desculpa por não lhes ter respondido individualmente, mas infelizmente o tempo escasseia por estes dias.

Print Friendly and PDF

domingo, 21 de Dezembro de 2008

Bolo de Natal e o Menino mija!!!

  • 500 g de açúcar
  • 6 ovos
  • 250g de manteiga
  • raspas de 1 limão
  • 4 colheres (sopa) bem cheias de mel de cana
  • 2 colheres (sopa) de mel de abelha
  • 1 colher (sobremesa) de noz moscada
  • 3 colheres (sobremesa) de canela
  • 2 cálices de Vinho do Porto
  • 500g de frutas cristalizadas picadas em pedacinhos
  • 125g de figos secos cortados em pedacinhos pequenos
  • 125g de miolo de nozes
  • 125g de sultanas
  • 500g de farinha de trigo
  • 3 colheres (chá) de fermento
  • açúcar fino e frutas cristalizadas para decorar
Bate-se muito bem a manteiga (amolecida) com o açúcar até obter um creme, juntam-se as gemas e mistura-se bem. Adiciona-se a raspa de limão, o mel, noz moscada, canela, vinho do porto, frutas cristalizadas e figos (previamente polvilhados com farinha), miolo de nozes em pedacinhos, as sultanas, a farinha e o fermento, misturando bem entre cada adição. Por fim envolvem-se as claras batidas em castelo forte. Fica uma massa muito espessa e pesada, mas é mesmo assim. Coloca-se numa forma redonda, bem untada com manteiga e polvilhada com farinha. Vai ao forno a cozer, em temperatura moderada, durante cerca de 1h30m. Verificar se está cozido com um palito, que deve sair seco.

Decorar com açúcar fino e frutas cristalizadas (usei ginjas).

------ ------ ------

O Bolo de Natal e o Bolo de Figos raramente falham nas mesas terceirenses pela altura do Natal. Existem receitas diferentes, mas os ingredientes são essencialmente os mesmos. Este bolo deve ser feito com alguma antecedência (1-2 semanas) porque quanto mais velho melhor fica.

A partir do Dia de Natal até ao Dia de Reis o menino mija!!! :-)

Mas não se assustem, eu explico:
O menino é obviamente o Menino Jesus e esta é uma tradição muito antiga nos Açores. Nestes dias andamos de casa em casa a "correr meninos", ou seja , a visitar os amigos e familiares que nos aguardam com as mais variadas delícias. As pessoas colocam na sua mesa os bolos, salgadinhos, licores e outras bebidas para receberem os amigos nestes dias. Quando batem à porta, a primeira coisa que dizem é: "O Menino mija?", ao fazerem esta pergunta querem saber se se bebe alguma coisa naquela casa. E assim aproveitamos para conviver mais, uns com os outros, nesta época de Natal.

Print Friendly and PDF

quinta-feira, 18 de Dezembro de 2008

Fatias Douradas

A ceia de Domingo
Antigamente o Domingo era consagrado ao Senhor, e por isso todo o trabalho era posto de lado, onde se fazia só o indispensável e mais nada.
De manhã toda a família se prepara para a obrigação do Domingo que era a missa. Depois dessa, era o almoço que de uma maneira geral já tinha sido preparado ou adiantado no dia anterior. Faziam-se as visitas à vizinhança, principalmente se havia alguém doente, e conversava-se disto ou daquilo, ouvia-se o diz-se que se diz, e à tardinha de regresso a casa sem preocupações pensava-se na ceia que quase sempre eram as fatias douradas e o chá.
Eram assim, porque Domingo é Domingo, era o dia do Senhor e o trabalho do Domingo levava-o a semana seguinte.
As fatias douradas não davam quase nenhum trabalho a fazer e era uma festa para todos. Passado algum tempo ali estavam elas dispostas num prato grandes e lindas, e douradas, com pouco açúcar é verdade, porque não havia muito e tinha-se que se dividir o pouco que existia entre as próprias e o chá, mas estavam lindas de morrer.
Sentávamo-nos à mesa à espera que fossem divididas pelos pratos de cada um, mas havia bastantes e estávamos muito felizes.

Texto introdutório da receita de Fatias Douradas, do Livro As Receitas de Isaura, de Isaura Rodrigues, proprietária do Restaurante A Árvore, Ilha do Faial - Açores.


FATIAS DOURADAS

  • 3 papo-secos (preferencialmente do dia anterior)
  • 500 ml de leite
  • 3 ovos
  • casca ou raspa de limão
  • óleo para fritar
  • açúcar e canela q.b.
Ferve-se o leite com a casca de limão, ou o limão raspado, e deixa-se arrefecer um pouco. Entretanto cortam-se os papo-secos às metades, tirando-se-lhes a base e a parte de cima para ficarem numa fatia. Numa tigela batem-se os ovos bem batidos.
Passam-se as metades do pão, de ambos os lados, primeiro no leite e de seguida nos ovos batidos e leva-se a fritar numa frigideira, com óleo bem quente, até ficarem douradas. Coloca-se num prato a escorrer em papel absorvente. Dispõem-se depois num prato ou numa travessa de servir e polvilha-se com uma mistura de açúcar e canela.

Rende 6 fatias douradas.

------ ------ ------

Receita adaptada do Livro As Receitas da Isaura.

Na Ilha Terceira as Fatias Douradas são também conhecidas por Sopas Fritas, enquanto que nalgumas zonas do país são conhecidas por Rabanadas, Fatias Paridas, etc.

Print Friendly and PDF

segunda-feira, 8 de Dezembro de 2008

Bacalhau à lagareiro (à minha moda)


Receita para 2 pessoas.
  • batatas novas pequenas
  • 2 lombos de bacalhau demolhados
  • azeite q.b.
  • 4 dentes de alho
  • sal q.b.
Lavar bem as batatinhas com casca, colocar num tacho com água e deixar cozer ligeiramente. Escorrer e reservar.

Num pirex colocar os lombos de bacalhau e deitar em redor as batatinhas, dar um murro em cada uma delas, temperá-las com sal grosso. Distribuir os alhinhos picados por cima do bacalhau e das batatas e regar tudo, generosamente, com azeite. Levar ao forno a assar aproximadamente 30 minutos. Acompanhar com broa e um bom vinho :)

Print Friendly and PDF

quarta-feira, 30 de Abril de 2008

Bacalhau com Broa I


Receita para 8 pessoas.

  • 2 broas de milho (cerca de 2 Kg)
  • 4 lombos de bacalhau
  • 1 pimento vermelho cortado em tiras
  • 200 gramas de bacon às tirinhas
  • azeite
  • 8 dentes de alho
  • pimenta q.b.
  • 1 molho de coentros
  • 1 cebola grande
  • Sumo de 1/2 limão
  • 1/2 litro de leite

Demolha-se previamente os lombos de bacalhau, pelo menos com uma hora de antecedência, no leite, temperado com o sumo do limão e com a pimenta.

Dá-se uma fervura ao bacalhau ainda no leite. Retira-se o bacalhau, coa-se o leite e reserva-se.

Desfia-se o bacalhau em lascas, limpando-o das peles e das espinhas.

Entretanto desfaz-se o miolo da broa, temperando-o de seguida com os coentros picados, azeite e alho picado (usei 6 dentes de alho). A broa deve ficar toda ligeiramente humedecida com o azeite, mas não ensopada. Junta-se o leite que se reservou à broa e mistura-se bem.

Refoga-se 1 cebola às rodelas e 2 dentes de alho picados em azeite. Junta-se o pimento, o bacon e o bacalhau. Deixa-se cozinhar, mexendo de vez em quando, cerca de 15 minutos.

Numa travessa untada com azeite deita-se metade da broa, a mistura do bacalhau e a restante broa por cima. Salpica-se com mais um pouco de azeite e vai ao forno a alourar.
Decorei com azeitonas pretas e servi com salada.


------ ------ ------

Esta receita foi retirada do blog Ovo Estrelado e ficou aprovadíssima cá em casa. Este bacalhau fica uma de-lí-ci-a! Obrigada Cristina :-) Vou repetir esta receita de certeza absoluta.

Print Friendly and PDF

sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2008

Bolo de Figos



  • 4 ovos
  • 150g de manteiga
  • 500g de açúcar
  • 500g de farinha
  • 250g de figos
  • 1 colher (chá) de canela
  • 2 colheres (chá) de fermento em pó
  • 1 cálice de aguardente
  • 1 colher (sopa) de mel de cana
  • ½ chávena de leite
  • Raspa de limão
Manteiga para untar e farinha para polvilhar

Bata os ovos com a manteiga e o açúcar, até obter um creme e junte depois a aguardente, o melaço, a canela, a raspa de limão e os figos cortados em pedacinhos. Misture por fim a farinha e o fermento e junte o leite. Unte com manteiga a forma, polvilhe-a com farinha, deite-lhe dentro o preparado e leve ao forno a cozer cerca de 1 hora. Verifique com um palito se está cozido e retire.


Cobertura:
  • 1 chávena de açúcar
  • 1 chávena de figos
  • ½ chávena de água
Num tachinho leve ao lume o açúcar até alourar, junte depois a água bem quente e deixe derreter completamente, mexendo sempre com uma colher de pau. Reduza o lume, junte os figos muito cortadinhos (ou moídos) e deixe adquirir consistência para barrar. Cubra o bolo e sirva.

Print Friendly and PDF