domingo, 1 de março de 2009

Artisan Bread In Five Minutes a Day

  • 6 ½ copos de farinha de trigo
  • 3 copos de água morna
  • 1 ½ colher (sopa) de fermento biológico seco
  • 1 ½ colher (sopa) de sal grosso
  • farinha de milho para polvilhar q.b.
1 copo = 1 cup = aproximadamente 235ml

(Esta quantidade dá para 4 pães pequenos)

Num recipiente de plástico grande, misture muito bem todos os ingredientes com uma colher de pau e tape o recipiente. Deixe a massa descansar 2 horas e guarde-a tapada no frigorífico (esta pode conservar-se até 15 dias no frio).

Quando decidir fazer o seu pão, retire o recipiente do frigorífico, e com as mãos enfarinhadas pegue num pedaço de massa e corte com uma faca. Volte a guardar o que restou para usar duma próxima vez.

Com o pedaço da massa que retirou, com as mãos enfarinhadas, dê-lhe a forma duma bola dobrando as bordas da massa para dentro, tendo o cuidado de não apertar muito a massa para que esta não perca o ar que se formou dentro dela.

Deixe repousar, à temperatura ambiente, durante pelo menos 40 minutos, numa superfície polvilhada com a farinha de milho (deixei repousar já no tabuleiro que levei ao forno).

Polvilhe o pão com um pouco de farinha de trigo e faça uns cortes na massa para que esta abra durante a cozedura.

Pré-aqueça o forno e coloque no fundo do mesmo um tabuleiro com água (usei água a ferver), para que o pão coza com vapor.

Coloque o pão no forno bem quente e deixe cozer durante aproximadamente 30 minutos.



Imprimir receita:

------ ------ ------

Com esta massa eu fiz 2 pães, em vez dos 4 referidos na receita original, e por isso o meu pão levou cerca do dobro do tempo a cozer. Ficou óptimo, com uma côdea crocante e um miolo muito fofo e aberto. Recomendo que façam a experiência, garanto que não se irão arrepender .

Esta forma revolucionária de fazer pão foi descoberta pelo médico americano Jeff Hertzberg, que com a ajuda da sua amiga e pasteleira Zoe François, decidiu divulgar a sua descoberta. Editaram um livro com várias receitas utilizando este método e ao longo destes 2 anos têm feito várias demonstrações e dado entrevistas. Prevê-se um novo livro com novidades até ao fim deste ano.

Podem visitar o blog oficial Artisan Bread in Five Minutes a Day mantido pelo próprio Jeff e pela Zoe.

Abaixo segue um vídeo de como fazer este pão.

Veja para crer!

Print Friendly and PDF

51 comentários:

Magia na Cozinha disse...

Eu fiz ontem este pão e adorei.
Ficou com gostinho de sourdough bread.
No dia seguinte continua macio e delicioso.
Fiz 2 pães grandes e 6 pequenos.
Ótima receita!
Bjs :)

winnie disse...

Os teus pães ficaram lindos.

Luísa Alexandra disse...

Vi esta receita no blog da Alegna e fiquei intrigada...
O pão fica com um excelente aspecto!
Tenho de experimentar também.
O que achaste da consistência da massa?

Karla disse...

Adoro pão e não me canso de o dizer e comer, no entanto, ainda não arrisquei fora da MFP :)

beijinhos

Manuela © disse...

Luísa Alexandra:

A massa depois de ir ao frigorífico fica super fácil de trabalhar e moldar o pão. Não tenhas medo, arrisca, vale a pena experimentar :)

Isa Lourenço disse...

Que pão fantástico!
É desse que eu gosto
Bjos

Pão, Bolos e Cia. disse...

Fica com uma textura óptima.
Eu faço quase todas as semanas, mas conhecia-o como "No-knead Bread" - Pão não sovado/amassado. Já fiz várias variações, com farinha de centeio, milho, sementes, farelo, integral, resulta muito bem.
Asso-o sempre dentro de uma recipiente fechado, é muito prático.
As quantidades uso as tuas, ou seja o dobro da minha receita, que dá 2 pães grandes, excepto no fermento.
Experimenta fazeres esta receita do no-knead bread, ficando a massa a repousar de um dia para o outro, gastas menos fermento, apenas 1g, é óptima.
Depois conta.

Clumbsy Cookie disse...

Tmabém tenho esse livro. É optimo, não é? O pão ficou com muito bom aspecto!

Manuela © disse...

Pão, Bolos e Cia.

O No-Knead bread é outro. Fica a levedar muito tempo, leva menos fermento e não vai ao frigorífico nem fica a massa disponível para usar durante 15 dias.
Mas também estou para fazê-lo há imenso tempo e já o vi no teu blog. Tenho de fazê-lo em breve, pois quero saber qual deles fica melhor :-)

Joanina disse...

Fazer nunca fiz, porque ainda nao me arranjei coragem para me iniciar na aventura da panificacao... Mas costumo comprar Artisan Bread, e adoro. E um dos meus paes favoritos!
Bj da Jo:)

Mary disse...

Pronto, depois de tanta lição sobre pães, e de ver os teus apetitosos, lá vai esta piquena experimentar! Hihihi
E lá vai a manteiguinha entrar em samba!!! :)

ameixa seca disse...

Parece um bom pão para fazer bruschettas... se sobrar pão :)

Isabelocas disse...

Gostei dos teus pães, vou ter de experimentar.
Bjos

caosnacozinha disse...

Já vi referência a esse livro em vários blogues, sobretudo americanos. E fiquei tão curiosa que tenho o livro na minha wishlist, mas ainda não o comprei. Agora estou ainda mais curiosa! :)

Beijinho *
Mariana

Moira disse...

Já tinha visto esta receita no blog da Alegna e fiquei super curiosa, os pães têm um aspecto fantástico, pelos vistos não dá trabalho nenhum e ainda por cima tem a vantagem de se poder guardar a massa. Fiquei com imensa vontade de comprar o livro deles.
Bjs
Moira

Margarida disse...

Eu gostei mesmo deste pão. Essa fatia que nos mostras faz-me lembrar o pão caseiro que costumo comprar.. Acgo que de hoje não passa!
beijinhos e boa semana!

Canela disse...

Já copiei Manuela,pois a foto convence qualquer um!
Bj

PS-É amanha que vou à Gare do Oriente levantar o meu PRÉMIO!!

Mrs Singh disse...

Tinha saudades destas delicias!
Os pães ficaram com um aspecto magnifico.E eu adoro pão, mas deste,só como qdo ando em terras Portuguesas.
Um beijinho

Raspas de Laranja disse...

Mas que rico pão! Bjs

SusanaG disse...

Que pãozinho com um aspecto tão bom! Fica mole muito tempo ou fica rijo depressa? Maravilha.

Manuela © disse...

SusanaG

Este pão aguenta-se bem 2 ou 3 dias sem perder a sua elasticidade :)

fatusca disse...

Minha nossa,nunca me dei p fazer pao.ate ja tive uma maquina e dei-a,mas o teu paozinho convenceu :).

So uma duvida,quando poes o pao no forno poe-se dentro de alguma forma?ou tabuleiro?
Obrigada
beijinhos

Manuela © disse...

fatusca, o pão vai ao forno num tabuleiro polvilhado com farinha de milho.

mesa para 4 disse...

Já conhecia o site... os teus estão absolutamente maravilhosos...isso com manteiguinha...lá vou eu dizer do açores...again

Mary disse...

Minha amiga açoreana, não sabes andar de bicla?! Hahaha!
Tens que vir ao Continente para resolvermos isso!!! LOL:)

A Vida no Paraíso disse...

acabei de ver o video todo e convenceu-me sem dúvida, tenho de experimentar fazer!!
Apenas uma dúvida, relativamente ao tabuleiro com água que se coloca no fundo do forno, devemos esperar que a água do tabuleiro ferva antes de colocar o pão no forno? ou podemos colocar ambos simultaneamente?
bjinho

Manuela © disse...

A vida no Paraíso,
O forno é pré-aquecido e deve ficar bem quente, e quando o ligas já deves colocar o tabuleiro com a água. E pessoalmente, coloquei logo água a ferver no tabuleiro.

A Vida no Paraíso disse...

pois é exactamente como quando eu faço o pudim Molotof, ponho logo a agua a ferver para ser mais rápido!
Já agora o fermento pode ser daquele normal usado nos bolos?

Ana Powell disse...

Olá Manuela
Já tinha ouvido falar deste assunto mas nunca tinha visto.
Vi o video e fiquei impressionada, excelente posting tens aqui.
Obrigada por compartires.
Levo a receita comigo x

Manuela © disse...

A vida no paraíso,
O fermento usado nos bolos é o fermento químico e não pode ser usado neste pão. Em pães utiliza-se o fermento biológico que pode ser fresco ou seco. Nesta receita usa-se o seco granulado, tipo Fermipan, Vanhiné, Ramazzoti.

Aqui tens mais informações sobre os fermentos.

fatusca disse...

Obrigada Manuela.
bjs

A Vida no Paraíso disse...

a minha ignorância na confecção de pão é total!! eheheh!! mas já estou a ver do que se trata! obrigado pelas preciosas dicas!
bjinho

Mamã Catarina disse...

Bem, este pão é só vantagens! Além de não ser nada complicado e nem dispendioso, ainda se pode guardar durante algum tempo no frigorífico, que bom! E é fantástico que, com a mesma receita base, se possam confeccionar tantos pães diferentes! Fiquei entusiasmada e vou experimentar :)

Beijinhos e boa semana!!

Moira disse...

Experimentei o pão e fiquei fascinada. O resultado é igual a um pão que temos aqui na zona chamado pão de Mafra.
Absolutamente fantástico. Agora estou com imensa vontade de experimemtar outros tipos a ver se resulta. Já experimentaste mais algum tipo de pão feito desta maneira?
Beijocas
Moira

Manuela © disse...

Moira,
Ainda só fiz estes pães, mas estou a pensar experimentar no fim de semana com mistura de farinhas (trigo, trigo integral e centeio). Depois dou notícias :)

Patati disse...

Humm... tenho que experimentar esse pão mas vou aguardar para prová-lo em tua casa um dia desses. hehe

A Vida no Paraíso disse...

Já fiz o pão ficou óptimo!! é um espectáculo muito fácil mesmo! Dpois vou fazer um post a relatar a aventura! Também já fiz as bolachinhas de chocolate do prémio que enviaste são viciantes, muito boas!
Bjinho

Anónimo disse...

Também gostaria de me aventurar a fazer esse pão. Pode me informar a que temperatura deve ir ao forno?

Manuela © disse...

Anónimo

Aventure-se que vai gostar :)

Eu utilizo o forno na temperatura máxima. Ligo-o 15 minutos antes de colocar o pão, pois convém que o forno esteja bem quente.

Rosie disse...

Cara Manuela,
Parabéns pelo blog. É muito, muito bom. Também quero experimentar fazer o pão, mas fiquei com uma dúvida: após pré aquecer o forno (o meu vai até os 240 graus) deve-se cozer o pão durante 30 minutos a mesma temperatura?
Obrigada pela partilha.

Manuela © disse...

Rosie:

Eu mantive o fogão sempre à mesma temperatura, ou seja, no máximo e com o tabuleiro com água no fundo do forno, isso faz com que o pão coza com vapor e que não queime.

Não conseguir ser mais precisa em relação à temperatura, mas o meu fogão é dos antigos e não dá para saber a temperatura.

Lisandra Meneses disse...

Olá! Também sou da Terceira e descobri o seu blog por causa deste pão. Ainda não experimentei mas estou muito curiosa. Visite tambem o meu blog: cantinhodaterceira.blogspot.com

argas disse...

Manuela, fiz esta receitinha, na forma de bolinhas, gostei muito da textura...mas houve um problema, ficou muito salgado, há algo que eu possa fazer que corrija isto, no resto da massa?

Manuela © disse...

Argas,
acho estranho que tenhas achado a massa salgada. Usaste a colher medidora e foi sal grosso? É que se usaste fino tem de ser uma quantidade muito menor. De qualquer modo a solução é da próxima vez colocares menos :)

Marisa disse...

olá manuela! Parabéns pelo blog, é excelente!

Experimentei o pão,fiz dois, em dias diferentes. Das duas vezes, ficou "enqueijado",mesmo cozendo cerca de 1h00. Não sei o que terei falto mal? tens alguma ideia?

Manuela © disse...

MarisaEste pão tem sido um sucesso tanto em blogs estrangeiros como nos portugueses. E como poderá ver pelos comentários, várias pessoas já fizeram e correu bem.

Já fiz várias vezes e como pode constatar pela foto fica sempre com um miolo muito aberto. Não sei que possa ter acontecido para ficar enqueijado...

Aconselho que veja o vídeo novamente, pode ter-lhe escapado algum pormenor. Convém também ter em atenção a qualidade dos ingredientes utilizados. Terá sido da farinha que usou? Do fermento? Ou o forno que não estaria bem quente?

Não desista, tente novamente e vai ver que lhe vai correr bem :)

Cristina disse...

Manuela

Adorei este post! Desconhecia o conceito, mas fiquei maravilhada! Vou experimentar assim que possa, pois a ideia de ter massa de pão sempre disponivel no frigorifico... é muito boa! Obrigado pelo post, com direito a vídeo e tudo ;)

Sónia disse...

Adoro pão e vi esta receita fantástica no seu blog. As fotos estão de abrir o apetite, até dá para sentir o cheirinho do pão acabadinho de fazer. Vou ter de experimentar. Só uma dúvida: a farinha é daquelas especiais que agora se vê à venda para as máquinas de pão ou é farinha normal da que usamos para bolos (sem fermento) ?

Manuela © disse...

SóniaEsta receita básica é feita com farinha normal sem fermento.

Mas depois, se quiser variar, pode usar também outros tipos de farinha utilizando o mesmo procedimento.

Smas disse...

Publiquei hoje um pão que teve como inspiração esta receita básica e ficou uma delícia!
Bjs

Telita disse...

Este paõ tem um ar delicioso.